Ao utilizar este site, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo

Conheça melhor:

José Inácio

Natural de Idanha-a-Nova, José Inácio, aos cinco anos de idade muda-se para Lisboa, para junto de João Reis, seu tio e padrinho. Na altura, João Reis era também poeta popular e director do Jornal “Canção do Sul”, e em sua casa reunia frequentemente poetas, fadistas e instrumentistas. Foi neste ambiente, assistindo aos ensaios com o acompanhamento da guitarra e da viola, que José Inácio começou a dedilhar a viola.

José Inácio no aperfeiçoamento da sua técnica recebeu lições de Alfredo Costa e de Martinho d' Assunção. Embora José Inácio também cantasse e tocasse guitarra, foi a viola o instrumento que mais o fascinou.

Gravou discos, no acompanhamento de diversas vozes e na execução de guitarradas, tendo sido um dos violistas de José Nunes.

José Inácio teve a oportunidade de actuar nos seguintes locais: “Café Salvaterra”, “Retiro dos Marialvas”, “Patrício”, “Lobos do Mar”, “Tradição”, “Pampilho”, “Retiro da Bairrada”, “Parreirinha do Rato”, “Nau Catrineta”, “Viela”, “Solar da Hermínia” e também na “Tipóia”.

Actuou também no “Ritz Club”, “Cristal” e “Olímpia” e acompanhou Cidália Moreira numa digressão à Alemanha em 1979.

Durante alguns anos actuou em Cascais tocando no “Galito”, “Pau-Pau”, “Arreda”, “Tabuinhas” e “Kopus Bar”.

Foi funcionário da Câmara Municipal de Lisboa durante quatro décadas.

 

 

  • Vestido Azul Carlos Duarte (Henrique Rêgo / Alfredo Marceneiro)