Ao utilizar este site, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo

Conheça melhor:

Júlio Gomes

(14 Março, 1912 - 13 Outubro, 1993)

Júlio Gomes iniciou-se como instrumentista com seis anos de idade por influência de seu pai que tocava guitarra. A partir dos dez anos optou pela viola instrumento a que se dedicou e que foi aprendendo de ouvido.

Desde 1927 que exerceu a profissão de escriturário na CP, onde permaneceu durante trinta e dois anos, actuando também como violista em regime de semi profissionalismo.

Em 1938 a convite de José Nunes integrou um conjunto de guitarras que incluía os amadores Egipton de Sousa Amaral Lopes (guitarra) e João Bastos (viola).

A 25 de Junho de 1949 casou com a cantadeira Natalina Bizarro.

A par do referido convite de José Nunes, Júlio Gomes passa a actuar na Emissora Nacional e em 1956 participou também na primeira emissão experimental da RTP na Feira Popular de Palhavã. Em 1957 acompanha o guitarrista em espectáculos na Alemanha.

Júlio Gomes integrou também o Conjunto de Guitarras de Raul Nery e juntamente com Joel Pina e Carlos Gonçalves, passam a acompanhar a fadista Amália Rodrigues durante os primeiros anos da sua carreira, regressando também aos programas na Emissora Nacional.

Acompanhou outros guitarristas, como Casimiro Ramos, Jaime Santos, Domingos Camarinha e Carlos Gonçalves e com Raul Nery no acompanhamento de Amália Rodrigues, participando em espectáculos e actuações que tiveram lugar em países como a Roménia, a Rússia, os Estados Unidos, Canadá, França, Itália, entre muitos outros.

São inúmeras as gravações de discos em que Júlio Gomes participou, acompanhando grandes intérpretes de fado, o que revela a sua excelente versatilidade e dedicação ao género.

 

Fonte:

Sucena, Eduardo (1992) “Lisboa, O Fado e os Fadistas”, Lisboa, Vega;

Guinot,M.; Carvalho, R.;Osório, J.M.; “Histórias do Fado”, Col. “Um Século de Fado”, Lisboa, Ediclube.

  • Fado das Trincheiras Conjunto de Guitarras de Raul Nery (António Melo)