Ao utilizar este site, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo

Conheça melhor:

Luís Guerreiro

Luís Guerreiro é um dos expoentes da guitarra portuguesa contemporânea. Foi por influência do seu pai que sentiu despertar a curiosidade para a guitarra portuguesa e, consequentemente, para o Fado, já que foi das mãos dele, aos 10 anos, que recebeu a sua primeira guitarra.

Enquanto frequentava a Academia de Música, veio a conhecer outro importante guitarrista português, António Parreira, com quem começou a ter aulas particulares.

Surgiu em seguida a oportunidade de tocar no Forte Dom Rodrigo, inicialmente como convidado, posteriormente substituindo António Parreira sempre que este se encontrava ausente. Este foi o seu primeiro palco, um espaço onde trabalhou, entre outros, com os fadistas Ivone Ribeiro e Manuel de Almeida, um excelente espaço de aprendizagem, onde passavam “grandes mestres, como o Fontes Rocha e outros".

Em 2001 dá o seu primeiro concerto individual no CCB percorrendo, como solista, o repertório dos mais emblemáticos guitarristas da história do Fado. No mesmo ano, surge o primeiro contacto com Mariza, vindo a integrar de forma permanente o elenco de músicos da artista a partir de 2003. Em 2005 participa no documentário de Simon Broughton para a BBC, Mariza and the Story of Fado.

Passando pelas principais Casas de Fado de Lisboa torna-se rapidamente num dos mais requisitados executantes de guitarra portuguesa, apresentando-se nos mais importantes palcos nacionais e internacionais com os grandes nomes do Fado, como Celeste Rodrigues, Mariza, Camané, António Zambujo ou Carminho, entre outros.

As suas referências são os guitarristas Jaime Santos, José Nunes e Raul Nery, "e muitos que estão atualmente a tocar, como o José Manuel Neto".